Serra Ouro Fino

A Serra Ouro Fino sempre foi a mais desejada, seja pela beleza, imponência, desconhecimento ou falta de trilha constituída. A imponência e singularidade da serra faz dela uma das principais paisagens de Casa Branca. Com uma altitude máxima de 1400 metros do alto da Serra Ouro Fino é observar todo o Vale do Rio Paraopeba e as Serras do Rola Moça, Moeda, Calçada, além das vilas de Piedade do Paraopeba, Casa Branca e Córrego do Feijão.
A caminhada caracteriza-se como de crista sem trilha definida na maior parte do caminho. A partida se dá do Mirante Principal do Parque, após descida chega-se a uma mineração desativada dentro do Parque Estadual da Serra do Rola Moça. Infelizmente, não há nenhuma ação de recuperação da área, deixando um triste contraste entre vida e morte e verde e paisagem morta.
Desde 2010, a Destino Livre Turismo Receptivo e o Verde Folhas espaço de Aventuras percorrem os caminhos de Brumadinho, com objetivo de conhecer e mapear as trilhas, atalhos e estradas de terra. Nesse contexto, vários programações de caminhadas já foram realizadas em parceria. Essa caminhada da Ouro Fino abre um novo precedente, seja na parceria e no próprio desenvolvimento dos mapeamentos daqui em diante. Como a Serra encontra-se bem no meio do complexo que envolve mais duas serras com importantes atrativos surge a possibilidade de uma grande travessia de três dias cruzando todas as serras. No entanto, para tal feito necessitaremos de muitas travessias e conversas para definir-se trilhas a se seguirem e áreas de possíveis campings. Como a possibilidade é de uma longa travessia, trabalharemos sem prazo para definição do roteiro a ser seguido e apenas com uma certeza inicial: conhecer melhor para divertir-se e cooperar em situações adversas que podemos nos colocar nessa nova visão de mapeamento.
 
No tocante a fotografia, temos como grandes estrelas a serra por si só e os campos de altitude do alto da serra, que em boa parte é cortada por uma trilha de crista absolutamente fotogênica. No alto da serra encontramos poucos resquícios da utilização da trilha, destacando-se uma cruz no alto de umas formações rochosas que compõem o conjunto da Serra Ouro Fino. Muitas vezes reparou-se caminhos provavelmente utilizado por animais que habitam na região. Como o tempo era curto e travessias longa não nos aventuramos nos cumes e nas regiões de matas com mananciais, onde com certeza conseguiríamos fotografar a vida silvestre. Na questão de flora muitas canelas de ema e vegetação típica dos campos de altitude.
Pela beleza e complexidade dessa caminhada de crista, decidiu-se que realizaremos várias expedições com acampamentos para melhor observação e conhecimento doas caminhos. Nesse contexto serão de extrema valia a disponibilidade de tempo, observação e incursões aos cumes e áreas com mais difícil acesso. Dessa forma conseguiremos conhecer, mapear e multiplicar. Aguardem que me breve novas descrições das travessias que compõem o alto da Bacia do Rio Paraopeba.

Sobre destinolivre

A DESTINO LIVRE é uma empresa especializada em elaboração de roteiros personalizáveis. Nossos clientes citam seus desejos de viagens e elaboramos seus roteiros de maneira compartilhada, proporcionando liberdade com segurança e qualidade. A Destino Livre possui experiência no auxílio a realizações de expedições, geoprocessamento de diversas trilhas para cicloturismo e caminhadas, informações preliminares e serviços de condução e alimentação. A empresa, que, visando atender aos desejos de seus clientes, realiza viagens programadas, focando as práticas do turismo de observação, ecoturismo, cultural, rural e de aventura. Nessa área de atuação preparamos um calendário, variando entre aulas campais de fotografia, travessia de serras, vivências rurais e culturais.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.