Araxá

Araxá está localizada na região do planalto do Alto Parnaíba, a oeste de Minas Gerais e é considerada uma das mais importantes estâncias hidrominerais do continente. Seu nome, de origem indígena, tem o significado de terreno elevado e plano, que em tupi significa “lugar onde primeiro se avista o sol”.

Praça Gov. Valadares - Roberta Soriano

Praça Gov. Valadares – Roberta Soriano

Os índios que lá viviam foram chamados de arachás e permaneceram na região até meados do século XVIII, quando foram eliminados por bandeirantes, poucos anos depois foram construídas as primeiras casas de Araxá. As construções foram estimuladas pelo solo fértil e qualidade e abundância de suas águas salitradas, condições propícias para a criação de gado.

Grande Hotel - Roberta Soriano

Grande Hotel – Roberta Soriano

Marcante na história da cidade, Anna Jacinta, mas conhecida como “Dona Beja”, foi considerada uma mulher “a frente de seu tempo”, seu nome está ligado aos principais acontecimentos de Araxá. A mulher de beleza incomparável se envolveu com intrigas, traição, compra e venda de imóveis, foi proprietária de escravos e de um sobrado em uma época em que as mulheres saíam de casa apenas para assistir à missa aos domingos.

Vitral das Termas - Roberta Soriano

Vitral das Termas – Roberta Soriano

Juntamente com a mineração e o setor primário, o turismo compõe as principais fontes de renda da cidade. Com toda a infraestrutura necessária, a cidade parece ter sido projetada para o turismo. Além dos atrativos naturais e artificiais, os hotéis, lojas de artesanato, restaurantes, serviços e o comércio de produtos associados formam o cenário para a atividade turística, tudo somado ao seu povo hospitaleiro e consciente dos benefícios do turismo.

Voo livre - Maria Fernandes

Voo livre – Maria Fernandes

A culinária recebeu influencia dos índios, dos primeiros colonizadores portugueses e dos tropeiros bem como dos imigrantes italianos, espanhóis, árabes e franceses. Os doces são famosos em todo o Brasil. A fabricação caseira de compotas, balas, cristalizados se tornaram mais uma atração para o turista, que vinha inicialmente, em busca da famosa qualidade terapêutica das fontes termais. O clima favorável, solo rico e fértil, região produtora de leite e queijos e fartura de frutas tropicais favoreceram o desenvolvimento da produção de doces na região, incorporando a cultura e costumes de fabricação que eram, e ainda são passados de geração para geração.

Fonte Andrade Junior - Roberta Soriano

Fonte Andrade Junior – Roberta Soriano

A Estância do Barreiro é o principal atrativo turístico de Araxá. Compõem o complexo o Parque das Águas, as fontes Andrade Júnior e Dona Beja, o Grande Hotel e Termas. Marco da arquitetura do século XX, o imponente Grande Hotel e as Termas totalizam 50 mil metros quadrados de construção e oferecem hospedagem para até 800 clientes, amplos salões, área para feiras e eventos, além do relaxamento e dos tratamentos medicinais, energizantes e estéticos proporcionado pelas Termas.

Museu Dona Beja - Roberta Soriano

Museu Dona Beja – Roberta Soriano

No alto da Serra da Bocaina, está o “Horizonte Perdido”, a 25 Km do centro da cidade , a 1.350 metros de altitude e a 300 metros de desnível, é um local propício para a prática de voo livre. Lá do alto a bela vista sugere horas de contemplação e entretenimento, um restaurante à beira do precipício fornece comida mineira. Nas encostas da serra é possível praticar escaladas e rapel e nas trilhas e cachoeiras, realizar prazerosas caminhadas ecológicas e tomar banhos refrescantes.

Fundação Cultural Calmon Barreto - Roberta Soriano

Fundação Cultural Calmon Barreto – Roberta Soriano

Hospitalidade e infraestrutura oferecem cama, mesa e banho, para todas as idades e com experiências únicas nos diversos segmentos do turismo.

Texto: Bruno Vieira

Anúncios